Ações Rápidas: Diretoria Forte e Competente

Ações Rápidas: Diretoria forte e competente

O Ano está corrido. Daqui a 3 semanas, Natal!!! Mas, infelizmente, no futebol, o ano está se arrastando e está difícil de terminar… Campanhas horríveis e um Campeonato Brasileiro, que foi uma tragédia, do começo ao fim. Felizmente, ufa…, quarta feira termina. E a incompetência corinthiana, permitindo mais um título para nosso maior rival.

Não dá como não ficar indignado. Corinthians, a maior força esportiva brasileira, ficando até a penúltima rodada, para escapar do rebaixamento. E, “comemorando”, que vai disputar a Sul Americana. Onde entra, quase todos times, que não se classificaram para a Libertadores e não foram rebaixados.

Augusto Melo, que assume no dia 02 de janeiro, vai precisar de ações rápidas, para ir contornando uma situação, em que além do Corinthians ter um elenco fraco, de herdar a maior dívida do Futebol Brasileiro: R$ 1,7 Bilhão. Vai ter que ter um crédito de todos os corinthianos. Mas não vai ter muito espaço para erros. Tem que formar uma Diretoria forte e competente. Buscando os melhores, para cada setor.

Paralelamente, vai tomar posse, também em 2 de janeiro, 200 novos conselheiros trienais. Muito a ser modificado nos atuais estatutos sociais. Da parte eleitoral, inevitável ser aprovado 2 turnos para presidente, necessidade para abrir as portas para novas lideranças e haver o necessário debate nas eleições, fato que não ocorreu em 2023. Diminuir o direito a voto para 2 anos e meio de filiação e aperfeiçoar o sistema das chapinhas, introduzindo a proporcionalidade. Com isso, democratizando a composição do Conselho Deliberativo.

Mas, o principal, e vai precisar de muitos estudos, mas não menos urgente, é a separação administrativa do Futebol, do Clube. O Futebol, que é a razão da existência do Corinthians, ficaria com a Base, o Futebol Feminino, CIFAC, Chute Inicial e, também, o Futebol de Salão (de onde pode sair talentos para o elenco profissional).

O Clube, localizado no Parque São Jorge, com repasse estabelecido e estatutário de verbas do Marketing Corinthiano (% das camisas, Arena e até do paper-wies), que fossem suficiente, junto com a Renda Social e demais intervenções dentro do Clube, de arcar com as despesas e ter verba para intervenções patrimoniais. Que são uma necessidade urgente (para ontem, regularização da via em frente ao Clube, construção de 2 grandes prédios de estacionamento nos extremos do Clube, mais vestiários, retirada de todos os carros de dentro do Clube (exceção do Prédio administrativo) e partir para os projetos de um prédio tipo Sesc, com várias atividades e uma grande Área e Eventos, que envolveria a Fazendinha e a região do Remo/Tamboréu).

Neste sistema, o responsável pelo Clube seria escolha dos sócios patrimoniais. Abrindo espaço para a implantação do Sócio Torcedor, este com direito a escolher o Presidente, que seria o responsável para administrar o setor do Futebol. E, paralelamente, a possibilidade de grandes recursos financeiros.

Saudações Corinthianas

Cláudio Faria Romero Vila Maria

“O Corinthians precisa do Amor de todos os Corinthianos”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *